Pular para o conteúdo principal

Um pais que não conheço.


Um pais que não conheço, um território de homens e mulheres que laboram por uma vida de miséria de falta de cultura de educação. Onde foi parar aquele bastião que tremulava ao vento cheio de beleza de orgulho de um futuro de esperança de igualdade e de paz. Já conheci um pais assim na casa onde nasci no bairro onde morei na sampa para os chegados. Hoje me vejo sem ter o que comentar falar de copa de eleição de corrupção de violência de desemprego de educação saúde já virou a marca publicitária vergonhosa em todas as mídias esse papo de vamos mudar os rumos na eleição já conheço. Temos que mudar a fala os modos a pratica de aceitar tudo que nos cai bem aproveitar dar um jeitinho, um quem indique uma cotinha uma cestinha um tapinha nas costas que nos leva cada vez mais para um rumo incerto, muda Brasil, ou melhor, muda povo seu jeito de pensar de agir de fazer de conta que tudo anda bem de dar as costas para o presente negligenciando o futuro e marcando a vida ainda com os erros do passado vai nessa Brasil vai forte vai fundo, mas vai com autoridade e competência para mudar os rumos desta nação bom sei lá por que escrevi isso , mas ficou uma ideia de um livro que andei lendo Melhores poemas Paulo Leminski.

Razão de ser.

Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
e as estrelas lá no céu
lembram letras no papel,
quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por que ?

Postagens mais visitadas deste blog

Silencie as guerras !

As lagrimas devem parar. 

Esta obra entrará para os anais e menstruais de Sucupira e do país.

Antes da copa depois da copa .
“DUZENTOS E UM milhões em ação, pra frente Brasil do meu coração. [...] De repente é aquela corrente pra frente parece que todo o Brasil deu a mão. Todos unidos na mesma emoção, tudo é um só coração. Todos juntos vamos, pra frente Brasil, salve a seleção.”
Triste sina do brasileiro sem metro , sem ônibus, sem carro, sem bicicleta, sem jumento sem dinheiro no bolso, mas feliz finalmente ela chegou, será que Miguel Gustavo teria a mesma alegria gerada em 1970 para compor está letra. Só mudei a quantidade no inicio me perdoe Miguel. Geralmente gosto de futebol embora nunca tenha sido bom nisso sempre jogava uma pelada de domingo a domingo hoje me coloco como mero espectador sou Curintiano até morrer como fala o povo, mas vou assistir aos jogos da seleção e torcer para que este seja o ano da copa da cozinha da sala dos quartos o povo merece , mas depois da copa como serão usados os estádios o Itaquerão  nem pensar em demolição morro grudado as paredes mas c…

A sexta extinção.

Estudo desenvolvido por cientistas do México e EUA nota que no último século os vertebrados têm estado a desaparecer a um ritmo 114 vezes superior ao do passado.

Podemos concluir com elevado grau de certeza que as taxas de extinção modernas são excepcionalmente altas, que estão a aumentar e que sugerem que está em marcha uma extinção em massa”, dizem os autores da equipa liderada por Gerardo Ceballos, no estudo publicado na Science Advances. Esta será, lembram, a sexta extinção do gênero nos 4,5 mil milhões de anos de história do planeta Terra

“São incontestáveis as provas de que as taxas de extinção recentes não têm precedente na história do homem e são altamente incomuns na história da Terra”, afirmam os autores, acrescentando que a sua análise permite concluir que “a nossa sociedade global começou a destruir outras espécies a um ritmo acelerado, iniciando um episódio de extinção em massa nunca visto em 65 milhões de anos”.
Leia o link abaixo.
http://advances.sciencemag.org/content/1/5…