Andar.

O que realmente importa são sorrisos fáceis de coisas fáceis de vidas humildes despreocupadas com a maldade, ligadas a bondade e a verdade.
Ser bom ser mal ser louco ou são.
Ser pobre ou rico.
Doutor ou autodidata por que ninguém e burro.
Ter alma ou um vazio.
Um começo, um fim.
Na verdade um tudo ou nada.
Seres humanos isso sim.

    

Postagens mais visitadas