Informação cuide-se !


RIO DE JANEIRO (Reuters) - Os brasileiros estão vivendo cada vez mais e a expectativa de vida ao nascer subiu 3 meses e 22 dias entre 2009 e 2010, passando de 73,2 anos para 73,5 anos (73 anos, 5 meses e 24 dias), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ao longo de 30 anos, a expectativa de vida dos brasileiros subiu quase 11 anos. Em 1980, segundo o IBGE, a expectativa de vida dos brasileiros era de 62,5 anos, o equivalente a 62 anos, 6 meses e 25 dias

A expectativa de vida ao nascer para os homens era de 69,73 anos ,em 2010, e para as mulheres de 77,32 anos, uma diferença de 7,59 anos (7 anos, 7 meses e 2 dias), de acordo com o Instituto

Além da expectativa aumentar, os óbitos dos recém nascidos até um ano também mantiveram uma trajetória de queda, de acordo com o IBGE

No ano passado, foram registrados 21,6 óbitos por cada mil nascidos vivos ao passo que em 2009 esse número era de 22,7 mortes. A taxa de mortalidade infantil para o Brasil sofreu uma redução de 28,03 por cento ao longo da década.

Em 1980 a mortalidade infantil era de 69,1 casos para cada mil nascimentos. Segundo o IBGE, a expressiva redução se deve a avanços nas condições de vida e saúde alcançados neste período.

Em 2010, a sobremortalidade masculina (relação entre as probabilidades de morte de homens e mulheres, por idade ou grupos de idade) teve seu pico aos 22 anos de idade, quando a chance de um homem morrer era 4,5 vezes maior do que a de uma mulher.

No ano 2000, nessa mesma idade, a probabilidade de morte masculina chegava a 4 vezes a feminina. A curva da sobremortalidade declina com a idade, mas aos 70 anos, a chance de um homem morrer ainda é mais de 1,5 vez a chance de uma mulher.
Viva e seja muito feliz!

Postagens mais visitadas