quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Caminhar na chuva!


Caminhar na chuva e poder sentir que a cada passo que dou e que a cada gota que cai e saber que continuar e preciso não importa a tempestade em sua vida oque importa e como você se sente no meio dela, confuso,triste,com friu, com medo,sem direção saiba apenas de uma coisa as tempestades passam só temos e que enxugar as lagrimas da alma,trocar a roupa da vida lavada,e saber que muitas são as tempestades nessa vida mas e que a cada manhã havera sempre um raiar de um novo e ensolarado dia !
Quer ver um sorriso não olhe, sinta esse sorriso eu estou tentando!
Viva a vida!

Falta luz!



CUSTO MÉDIO DE PRODUÇÃO, EM US$, POR KILOWATT INSTALADO em 2001.
Energia Nuclear US$ 10.000
Energia Térmica US$ 5.000
Energia Hidráulica (micro usina) US$ 1.600
Energia Hidráulica (mini usina) U$ 800S
Energia Hidráulica (grades usinas) US$ 400

Hoje em 2011 temos um novo panorama.
Vocês ja viram na TV um comercial com o Skaf, sobre a nova campanha da FIESP: Energia a Preço Justo. Bom, pessoal, independente de ter ou não um sentido eleitoreiro enfronhado na campanha, o tema é pertinente a todos os brasileiros, principalmente aos empresários e gestores. Nosso consumo de eletricidade tem crescido a uma média de 3% ao ano. A atividade industrial é a que mais consome energia – 46% do total gerado no País. Em seguida vem o setor residencial, com 23%, e o comercial, com 14% (fonte: IDEC). – Só isso é suficiente para dar uma idéia da importância do custo da energia na vida de todos, e justifica a campanha da FIESP. O quanto pagamos pela energia afeta todos os setores da sociedade e encarece todos os produtos e serviços, tirando do bolso de empresários e cidadãos comuns um dinheiro que poderia ser destinado a muitas coisas, como melhoria no estilo de vida, na gestão das empresas, treinamento… Sem falar na redução do custo dos produtos!
Segundo dados da Firjan, o Brasil tem a quarta tarifa de energia industrial mais cara do mundo, atrás apenas da Turquia, República Tcheca e Itália. Em média, a indústria brasileira paga R$ 329 por megawatt-hora (MWh), quase 50% a mais que a média mundial. Veja no infográfico da Exame e compare com outros países.
Esse também é um dos fatores que reprime o empreendedorismo no país e os investimentos industriais de empresas nacionais e estrangeiras, contribuindo para o cenário de desindustrialização que vem se configurando nesta década.
Segundo informa o site da campanha, para viabilizar a construção das hidrelétricas que produzem mais de 75% da energia consumida no país, o governo faz contratos de concessão com empresas e o investimento é recuperado cobrando-se um valor adicional nas contas de luz. As concessões das usinas mais antigas do Brasil venceram em 1995. Na época, as companhias receberam compensações bilionárias, equivalentes a aproximadamente 144 bilhões de reais, em valores de hoje. Além disso, tiveram seus contratos prorrogados sem leilão, sem concorrência, por mais 20 anos, totalizando uma media de 56 anos de concessão. Ou seja, os brasileiros já estão pagando essa conta há mais de cinco décadas. Tempo mais que suficiente para pagar os investimentos. Reduzir o preço da energia permitirá que as famílias economizem na conta de luz, que os produtos fiquem mais baratos, que as pessoas comprem mais. Isso movimenta toda a economia, gera empregos, enfim, todo mundo ganha.
A forma adotada pelo Brasil para produzir energia elétrica é uma das mais baratas e sustentáveis que existem. Para terem uma idéia, o custo médio de produção, em US$, por kilowatt instalado, varia de US$ 10.000,00 (no caso de energia nuclear), passando por aproximadamente US$ 5.000,00 (energia térmica – carvão – principal fonte usada nos EUA) e chegando ao baixíssimo valor de US$ 400,00 (energia gerada por hidrelétrica – nosso caso)! Então, porque temos de pagar uma média de R$ 329,00 / MWh enquanto nos EUA esse valor é de R$ 124,70 / MWh?






terça-feira, 29 de novembro de 2011

Quem tem ! Tem! Quem não tem nunca terá! Mas a ignorância ficara! E quem necessita disso?



Os ataques contra prédios do complexo da embaixada britânica na capital iraniana, realizados por estudantes islâmicos insatisfeitos com as sanções de Londres ao programa nuclear iraniano, abalaram ainda mais as relações entre Teerã e Londres. O secretário britânico de Relações Exteriores, William Hague, alertou na noite desta terça-feira que o Irã enfrentará sérias conseqüências pela atitude, que colocou em risco a segurança de seus funcionários e causou grandes prejuízos às propriedades do governo. A Grã-Bretanha considerou o governo iraniano responsável pela "gravíssima falha" de segurança que permitiu o ataque.

O Conselho de Segurança da ONU também condenou os ataques e exigiu que as autoridades iranianas protegessem os diplomatas. "Os integrantes do Conselho de Segurança condenaram nos termos mais fortes os ataques contra a embaixada da Grã-Bretanha em Teerã, no Irã, que resultaram em invasões nas instalações diplomáticas e consulares, causando sérios danos”, afirmou o embaixador de Portugal na Organização das Nações Unidas, José Filipe Moraes Cabral. O comunicado, sem força de cumprimento obrigatório, foi aprovado por unanimidade por todos os 15 integrantes do Conselho, incluindo Rússia e China.

O Ministério de Relações Exteriores da Grã-Bretanha recomendou que os cidadãos de seu país evitem as viagens não essenciais ao Irã e pediu ao pequeno número de britânicos que se encontram ali que permaneçam em suas casas. Os jovens manifestantes içaram a bandeira iraniana no mastro do edifício britânico, queimaram a insígnia da Grã-Bretanha e entraram nas dependências, onde saquearam documentos e destruíram um retrato da rainha Elizabeth II. O cenário lembrou uma outra invasão, em 1980 - daquela vez de um prédio americano, que envolveu uma longa negociação pela liberdade dos reféns.

Polícia - A polícia esvaziou a embaixada britânica em Teerã e suas imediações depois dos três ataques de estudantes islâmicos que protestavam pelas novas sanções impostas por Londres ao Irã. Além de serem explusos de dois edifícios do principal complexo diplomático, os manifestantes também foram forçados a deixar um outro prédio pertencente ao governo britânico no norte da capital, segundo a agência estudantil Isna. De acordo com a imprensa local, a situação se normalizou por volta das 20h15 do horário local (14h45 de Brasília), quando as forças de segurança deram um ultimato aos estudantes.

A agência local Mehr declarou que a polícia utilizou gás lacrimogêneo e outros materiais antidistúrbios contra os manifestantes concentrados na zona da residência do embaixador e da embaixada britânicas. Os estudantes, por sua vez, disseram à agência que tiraram "documentos muito importantes" da embaixada britânica e que os transferiram para um "lugar seguro". Os ocupantes asseguravam que só sairiam do local por ordem do líder supremo da República Islâmica, o aiatolá Ali Khamenei. De acordo com algumas agências, os estudantes teriam mantido retidos durante a tarde seis funcionários da embaixada britânica não identificados, que teriam sido libertados pela polícia e entregues a um representante da Grã-Bretanha. Mas a informação é negada pelo governo britânico.

Episódio - Os ataques ocorreram um dia depois de o Irã aprovar legislação que diminui as relações diplomáticas com o governo britânico, em retaliação ao recente boicote às instituições financeiras e empresas iranianas adotado por Londres e Washington para pressionar o país islâmico a interromper seu programa nuclear, altamente suspeito de desenvolver armas atômicas segundo relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA). Em resposta, o governo britânico condenou o protesto, a que chamou de 'inaceitável', e pediu ao Executivo iraniano que defenda seus diplomatas em serviço no país.

O Ministério de Relações Exteriores do Irã, de acordo com a Mehr, manifestou em comunicado que lamenta o "comportamento inaceitável" de alguns manifestantes nas instalações diplomáticas britânicas. A nota afirmou que os fatos aconteceram "apesar dos esforços da polícia" e do reforço das medidas de proteção da Embaixada. Também pede que sejam adotadas as medidas necessárias para acabar com o problema "de forma urgente". O documento ressaltou o respeito do Ministério de Relações Exteriores do Irã pela legislação internacional e pela imunidade do pessoal e dos recintos diplomáticos.

Há no mundo 441 reatores nucleares em funcionamento.

Estados Unidos são os que têm mais – 104. Seguem-se França (58), Japão (55), Federação Russa (32) Coréia (21), Índia e Inglaterra (19 cada), Canadá (18), Alemanha (17), Ucrânia (15), China (13), Suécia (10), Espanha (8), Bélgica (7), República Checa (7), Finlândia, Hungria e República Eslovaca (4 cada).

Vários países têm dois reatores: Argentina, Brasil, Bulgária, Paquistão, México, Romênia e África do Sul. Eslovênia, Armênia e Holanda possuem um.

Há 61 reatores em construção. Boa parte na China (24) e Federação Russa (11). Coreia tem cinco e Índia, quatro. Bulgária, Japão, República Eslovaca, Ucrânia, dois. Argentina, Brasil, França, Paquistão, Estados Unidos, Finlândia e Irã. Isso sem contar os muitos projetados – só no Brasil, 50 para os próximos 50 anos.

Esse novo impulso da energia nuclear está alicerçado em alguns fatores, especialmente estes:

1) Até as explosões dessa semana no complexo de Fukushima, Japão, acidente grave em usina nuclear já era história, memória, vaga lembrança. Dos 191 milhões de brasileiros, cerca de 80 milhões sequer eram nascidos quando houve o de Chernobyl, em 1986, Ucrânia (então parte da extinta União Soviética), considerado ainda o maior da história.

2) O modelo teórico de que o tempo de vida útil de um reator atômico é de 40 anos, prazo que foi estendido por mais 20. Ou seja, um reator duraria 60 anos.

3) A informação de alguns especialistas de que o reator seria a fonte produtora de energia que emitiria menos C02 (gás carbônico) na atmosfera, produzindo menos efeito estufa. Consequentemente, seria útil para reduzir o aquecimento global.

“Acontece que informações mais recentes revelam realidade diferente, geralmente omitida pelos defensores da energia nuclear”, alerta a professora Emico Okuno, doDepartamento de Física Nuclear do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP). “Para começar, não procede que o tempo médio de vida de um reator é 40 anos, 60 então nem fala. Isso é blefe.”

NOS EUA, OS REATORES DURAM, EM MÉDIA, 18,9 ANOS

Com base em modelos matemáticos, se estabeleceu que um reator tem vida útil média de cerca de 40 anos, agora de 60. É em cima desse prazo que se fixa o custo da energia nuclear.

Só que a prática está mostrando que eles duram muito menos. Dados até 2008 revelam que o tempo médio de vida dos reatores nos Estados Unidos é de 13,9 anos. Tempo máximo, 34 anos. E o mínimo, 1 ano. Lá, três funcionaram apenas um ano; e nove, em média, 7,6 anos.

“Eles foram fechados ou porque não eram economicamente viáveis ou porque tiveram algum tipo de problema”, diz a professora Emico. “Só os grandes acidentes tornam-se públicos, os menores, e eles ocorrem com frequência, não chegam à mídia.”

Na Alemanha, o tempo médio de vida dos reatores é de 13,8 anos. Tempo mínimo, 1 ano. Tempo máximo, 47 anos.

Na França, o tempo médio é de 19,6 anos. O mínimo, 9 anos. O máximo, 24.

Os do Reino Unido são os de vida mais longa: 34,7 anos, em média; mínimo, 18 anos; máximo, 47 anos.

“Portanto, a história de 40 e 60 anos, em média, é balela”, reforça a professora Emico, que, diga-se de passagem, não teve acesso a informações privilegiadas. “Elas estão no site da Agência Internacional de Energia Atômica, para quem quiser acessar. O que eu fiz foi analisar esses dados. As pessoas favoráveis à energia nuclear não mentem, mas elas também não contam, pois isso não lhes interessa dizer.”

Por falar nisso, quando termina a vida útil de um reator, ele tem de ser “destruído”. Esse processo chama-se descomissionamento. É a construção do reator ao contrário. Demora 60 anos para ele ser descomissionado totalmente e transformado num parque público. Isso sem contar o lixo radioativo de alta atividade que é o combustível exaurido produzido ao longo da existência dele.

O dinheiro gasto para o reator ser “destruído” é quase igual ao empregado para construí-lo. E quem paga essa conta? O governo ou a concessionária? Isso provavelmente não está escrito em lugar algum. É uma briga das boas.

CADEIA PRODUTIVA DE ENERGIA NUCLEAR PRODUZ MAIS CO2 DO QUE A HÍDRICA

“A informação de que a energia nuclear provocaria menor emissão de CO2 parece também que não é verdadeira”, observa a professora Emico. “Novos estudos indicam que a energia nuclear é mais poluente do que a hídrica.”

De uns três anos para cá, cientistas fizeram cálculos matemáticos dos níveis de emissão de CO2 das diferentes fontes de produção de energia. A partir daí elaboraram uma escala, indo do mais ao menos poluente. Em primeiro lugar, está o carvão, em segundo, o óleo combustível, em terceiro, gás, em quarto, a energia hídrica. Em seguida, energia solar, eólica, biomassa e – a menos produtora de CO2 – energia nuclear. Detalhe: esses autores consideraram a emissão de CO2 apenas no reator.

Mais recentemente outros cientistas decidiram levar em conta não apenas a emissão de CO2 no reator, mas em toda a cadeia produtiva para se obter a energia nuclear. Ou seja, desde a exploração do urânio na mina – é preciso dinamitá-la – até o seu enriquecimento para ser usado no reator como combustível.

Para se ter uma noção dessa cadeia, o urânio explorado no Brasil (quarta reserva do mundo) é extraído em Caetité (BA). Aí, é transformado em yellow cake, um pó amarelo. Via porto de Salvador, vai para o Canadá, onde é transformado em gás. Do Canadá vai para a França, para ser enriquecido. De lá, volta ao Brasil, para ser transformado em pastilhas, que serão usadas nos reatores de Angra 1 e Angra 2, no Rio de Janeiro. Há informações de que o Brasil já detém a tecnologia para fazer tudo isso aqui. De qualquer forma, o urânio teria de passar por etapas.

Pois bem, há estudos revelando que toda essa cadeia produtiva acaba produzindo mais CO2 do que a energia hídrica. Assim, a energia nuclear ocuparia o quarto lugar em termos de poluição e a energia hídrica, a quinta.

“Na verdade, todas as formas de energia têm algum tipo de problema”, pondera a professora. “A energia hídrica é limpa, mas leva à inundação de grandes áreas. Já a energia solar ainda é muito cara.”

E qual a posição da professora Emico Okuno em relação aos reatores nucleares?

“França e Japão, por exemplo, não têm muita alternativa. Já o Brasil, por enquanto, não precisa de reator para geração de energia”, expõe. “O Brasil tem condições de produzir muita energia a partir da energia hídrica, eólica, solar. No Nordeste do Brasil, há sol para dar e vender.”

“O Brasil, porém, precisa de reator nuclear para produção de materiais radioativos, para uso na Medicina”, defende a professora. “É para não ficarmos reféns de outros países, como aconteceu no ano passado. O reator do Canadá que fornecia radioisótopos teve de fechar. Praticamente o mundo inteiro ficou na mão. O Brasil conseguiu um pouco com a Argentina. Mas o conveniente é que tenhamos a nossa própria produção de material radioativo para fins médicos.”

Quando há um grave acidente nuclear, a discussão sobre os reatores reacende. Foi assim pós Three Mile Island, Pensilvânia, EUA, em 1979. Depois, pós Chernobyl. Com Fukushima não será diferente. A diferença é que agora há informações mais precisas para o debate. Por exemplo, considerando que duram muito menos do que se supunha, será muitos mais serão construídos? Será que do ponto de vista econômico se justificam, já que têm menor tempo de vida? E do ponto de vista ambiental, considerando que possivelmente sejam mais poluentes do que as energias hídrica, eólica, solar e a biomassa?

O fato é que por mais seguros que os reatores sejam, eles têm um risco. Fuskushima está aí para nos fazer refletir. Infelizmente.

Fonte: http://www.viomundo.com.br

Conhecimento científico e senso comum!


Se o conhecimento científico é o conhecimento de todos os homens e representa o grau máximo ao qual a humanidade chegou na interpretação de seu mundo e na criação de mecanismos e procedimentos para interferir neste, interessa-nos discutir se, da mesma maneira, podemos dizer que este conhecimento é de todos os homens e serve realmente a todos os homens. Neste sentido, julgamos conveniente explorar um pouco a maneira como a ciência vem se desenvolvendo e a maneira como ela chega ao conjunto dos homens enquanto conhecimento. Em outras palavras, julgamos conveniente fazer uma crítica da relação entre ciência e sociedade com o intuito de identificar até que ponto a ciência nos serve a todos e até que ponto existe problemas que impedem que isso aconteça.

A ciência desenvolveu - em todas as áreas - uma linguagem própria cuja compreensão passou a exigir níveis de formação escolares cada vez mais elevados. Como os sistemas escolares não garantiram o acesso ao conhecimento para toda a sociedade, grande parte dos indivíduos foi pouco a pouco marginalizada do saber científico que, por fim, passou a ser propriedade de alguns poucos grupos sociais, notadamente daqueles que dispõem de condições econômicas para adquiri-lo. Hoje, o complexo discurso científico, vale dizer, atinge inclusive a própria comunidade científica na medida em que “o avanço da especialização torna impossível ao cientista, e já não apenas ao cidadão comum, compreender o que se passa (e porque se passa) à volta do habitáculo (cada vez mais estreito) em que a ciência se desenvolve. Problemas sugerem pesquisas mas até que ponto o excluido tem a possibilidade de teorizar sobre esse aspectos, disseminar e apoiar a educação em todas as bases e a questão ou está exclusão faz parte desta chamada globalização ou podemos dizer terceirização para uma maximização dos lucros (Simplesmente excluzão social em sua maxima) !

domingo, 27 de novembro de 2011

Necessidade Juvenil um sonho realizado! Cada um com o maço que merece!

Essa tarja virou moda!
Brasil vai ganhar um cadastro com dados sobre a corrupção pensei que era campeonato !

Reitor da UNIR lidera organização criminosa afirma promotor o louco pensei que ação honrosa!

Dilma diz não aceitar desvios de recursos na agricultura! Esperava fosse não acreditar na frase!

Lupi tenta retomar agenda e foge de perguntas sobre a crise! E ainda sobrou uma agenda por que não deram mais uma pasta!

Kassab afirma não temo cassação, Ops pensei que era canção o gira gira da inflação!

Tarja preta no Braço da população, que vive de luto pela falta de dinheiro na mão também da uma olhada no tamanho do braço ou quero dizer maço!

sábado, 26 de novembro de 2011

É COM VOCÊ MESMO!

Por que me pergunto e se fosse com você a vida já não e dura o bastante em vês de melhorar por que você quer piorar as coisas, em vês de ajudar por que atrapalhar, em vês de ver a alegria por que o sofrimento já não basta o pré conceito a arrogância  a ignorância a inoperância essa maquina que se chama burocracia ou burrocracia seus olhos não enxergam um futuro suas mãos já não seguram outras mãos seus olhos já não tem lágrimas seu coração já não sente a emoção o sorriso a cadencia da alma pulsando pela esperança de uma vida melhor em e com você e comigo .Não tire o direito por que você simplesmente não consegue fazer direito não e verdade junto-me a você Hélder e a todos os Brasileiros que tem alma e coração essa luta não e mais sua e nossa você tem coragem ,olhe no fundo da sua alma ,veja o que está errado transforme realize lute pela vida sua e do seu irmão .É aquele que você nem conhece ou faz de conta que não existe ele esta ai está vivo ou tentando viver lutando a sós Doe órgãos Doe vida diminua essa fila ou o próximo pode ser VOCÊ ! Não subestime a vida , não acabe com os sonhos faça diferença !   

Escola de lata essa é cultura enferrujada!

Faça sua parte e faça o melhor !
E aqui e no Brasil só 32 graus você pai colocaria seu filho aqui para estudar? Na periferia  fariam como na Europa  ?





Deixo aqui a pergunta ? 
Esse e o jeitinho brasileiro de enlatar as coisas ! 

Lá e o jeito de arrumar as coisas !                                                                                                                                                           
A consciência e sua mas a educação e o futuro e do seu filho!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Os impactos ambientais já são muitos pior e o impacto na alma !

QUE VERGONHA BRASIL!!! (Link de Bruninha Rocha)

“O Cacique Raoni chora ao saber que Dilma liberou o inicio das construções de Belo Monte. Belo Monte seria maior que o Canal do Panamá, inundando pelo menos 400.000 hectares de floresta, expulsando 40.000 indígenas e populações locais e destruindo o habitat precioso de inúmeras espécies. Tudo isto para criar energia que poderia ser facilmente gerada com maiores investimentos em eficiência energética.” (…)

QUEM PODE ME AJUDAR A COMPARTILHAR ESSA IMAGEM? 
Obrigado Galera de coração! Compartilhem um milhão de vezes!

O peso da cultura!

Hoje tive um dia ímpar ou melhor prazeroso tive um encontro com aquilo que todo ser humano deveria ter um encontro com si mesmo através da cultura , da educação e do saber encontros que não saem da memoria nem do coração ,escritores como Jorge Miguel Marinho,Djalma Lopes Goes, Ilísia Medeiros,Luiz Raul Dodsworth Machado e Daniel Manduruku que trouxeram uma forma de arte e cultura para que pudéssemos refletir sobre a cultura e a educação e sobre literatura cabe a mim destacar também o trabalho de minha nobre amiga Melissa Bueno uma disseminadora da cultura literária na região.Pessoas que de certa forma mudam a maneira de pensar sobre a vida e seus valores pois sobre eles não tenho nenhum questionamento somente agradece-los pelo trabalho realizado hoje e no decorrer de suas vidas obrigado.
Mas quero como sempre reiterar que a cultura tem que ser de certa forma não aplaudida por uma elite mas sim ensinada ,levada as pessoas que nunca puderam colocar um livro em suas mãos pois ler e o alimento da alma dos sonhos quando lemos nos transportamos para um novo mundo para novas realizações pois a leitura cria uma semente que nasce junto com sonhos que se transformam em realidade mudando vidas e levando pessoas a um conhecimento de si mesmas e de outras formas de cultura que possam agregar valores que só nos levam a um maior encontro com nos mesmos tendo assim um continuo e progressivo conhecimento dando maiores condições de vida as pessoas e a aqueles que necessitam de tal conhecimento que hoje e quase ignorado pelo povo e pelo governo como foi bem citado por Djalma Lopes Goes pois o povo necessita de cultura e de boa educação novas formas de incentivo a leitura e a outros meios de cultura como teatro cinema e museus Veja este estudo : 
A pesquisa Inaf do IPM - Instituto Paulo Montenegro - evidencia a situação precária do ensino no país. Segundo a reportagem: "68% [dos brasileiros] são considerados analfabetos funcionais, ou seja, identificam letras e palavras, mas não conseguem usar a leitura no cotidiano"

Destaque da pesquisa: Cerca de 15% dos alfabetizados básicos (que conseguem ler textos curtos) são das "classes A e B. Entre os integrantes deste grupo, 41% vão ao cinema, 72% lêem jornais, 67% revistas e 23% usam o computador."

Ou seja: uma percentagem dos que tem uma limitação na leitura é formada por pessoas que têm dinheiro, e que lêem mas não entendem senão textos curtos. Quantos desses não devem se achar inclusive formadores de opinião?
           
Outro destaque: os números globais mostram que os níveis de analfabetismo têm se mantido praticamente inalterados desde 2001, quando começou a pesquisa! Ou seja: não estamos reduzindo o analfabetismo se considerarmos o fenómeno em toda sua dimensão – analfabetismo absoluto + analfabetismo funcional.

Se o analfabetismo absoluto está diminuindo, como alardeia o governo, então os que outrora não sabiam ler agora pensam que sabem ler(analfabetos funcionais). Haveria apenas uma transferência do grupo dos ignorantes para o grupo dos presunçosos, o que é grave.

É grave, pois só incrementa o risco de manipulação da opinião pública, uma vez que não só grande parte da população não entende o que lê, mas estaria crescendo o número daqueles que se convencem que sabem, quando na verdade apenas engoliram o que lhes foi imposto por meio da mensagem de fácil assimilação. Acrescente-se aí o papel da televisão, que fomenta também uma predisposição à leitura distorcida.

Foi o que se viu, por exemplo, na época da aprovação na Camada dos Deputados da Lei de Biossegurança, quando o bombardeio de slogans pela imprensa e a distorção clara da realidade (por exemplo, a indistinção entre células adultas e embrionárias) neutralizaram a ação da sociedade e tornaram possível a aprovação da lei criminosa. Hoje se teme que o mesmo ocorra em relação ao aborto, cujo histórico de falsas estatísticas já é bem conhecido pelo mundo afora.

Esse aspecto fica ainda mais evidente em uma das conclusões da pesquisa Inaf do IPM, que não consta da reportagem: sob o títuloEscolaridade aumenta, mas resultados garantidos pelos níveis de ensino diminuem, a pesquisa mostra que apesar do tempo de estudo ter aumentado de 2001 até hoje, o número de pessoas que atinge os níveis de alfabetismo básico e alfabetismo pleno se mantiveram praticamente inalterados.

Ou seja: embora a escolaridade venha aumentando nestes últimos anos, a alfabetização não progride.

Um dos quadros da pesquisa mostra inclusive que o índice médio de acertos nas respostas diminui à medida que aumenta a escolaridade. A partir de 4 anos de escolaridade o desempenho dos entrevistados só fez piorar de 2001 para cá.


Em virtude dessas preocupantes noticias e que reacendo minha responsabilidade em apoiar quaisquer atos sérios que possam trazer a lucidez o Governo federal e entidades relacionadas a educação neste pais Vamos acabar com a miséria literária em que se encontra o povo ler e preciso educação e preciso cultura e necessária este pequeno questionamento e de inteira responsabilidade minha e não representa e nem refletem o pensamento das pessoas citadas acima 

Juvenal Sandro Bispo.









Seriedade e amor por este pais são valores que aprendi com um livro nas mãos  ler e um anseio da alma !

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Faltam dois da ai uma dica!

Fiquei dois dias sem postar o que mas e que as vezes não sei parece que e sempre a mesma coisa as mesmas decepções, as vezes penso em um futuro incerto mas com a esperança de tempos bons mas olho em meus filhos e peço perdão por ter ignorado por tanto tempo essa questão a muito que se dizer a muito o que se fazer nosso governo em vês de gastar dinheiro publico com educação,cultura e emprego negocia bilhões para eventos esportivos para os próximos anos nada contra desde que seja honestamente, geração de emprego sim mas quando acabar as obras a de se ter sabedoria para lidar com o dinheiro publico metas são muitas mas objetivos concretos ja são lá outra coisas sonhos não se realizam de graça por exemplo está prótese que uso até eu na minha ignorância para descobrir onde poderia serem feitas levei seis anos e pasmem depois de oito meses que fiz o pedido tive graça de telas comigo mas por que ,pessoas empenhadas em fazer o bem só geram o bem agora neste mundo onde uma totalidade que se empenha em valores pessoais qual seria de fato o final de tudo isso um mundo onde a falência da família já está consolidada, da cultura ,da educação entre tantas outras coisas e só abrir um jornal que você vera a pontos positivos mas os negativos parecem em ascendência na cadeia da vida . Pois ai pergunto Deus até quando meu Pai e a resposta e sempre a mesma nestas questões um silencio mas a uma resposta que ELE me da olhe para trás dai vejo todas as perguntas respondidas .A humanidade caminha voltada com suas costas para Deus e para o homem anda a largos passos para um extermínio de seus valores a vida, não a mais amor, amizades e comunhão um horizonte sem horizonte sabe como e as cegas caminhamos as cegas sem rumo são poucos os que caminham com a direção e com valores pessoas de caráter que tentam de todas as maneiras trazer um pouco de conforto ao próximo mudar o mundo quando falo dessa forma alguns suspiram e dizem que já não a mais jeito mas se você mudar o mundo a sua volta já estará ajudando, pois quando se muda ou melhor quando se da valor ao ser humano está ajuda se transforma em um circulo que caminha de mãos em mãos e quando vemos ajudamos mesmo sem querer a muitas pessoas tente ajude a uma pessoa que o mundo já não da valor e veja a transformação a um problema no homem .O homem quando vê o homem ele vê defeitos mas DEUS quando vê o homem e vê a maravilha do milagre da salvação da transformação e assim que devemos enxergar com os olhos de Deus deixe seus valores pessoais de lado e comece a transformar sua vida seja um no meio de muitos mas seja o melhor que você puder para os outros pois assim já o foram com você . Em vês de primaveras de sangue por que não de flores em vês de fome por que não bonança em vês de guerras por que não a paz necessitamos reviver ou reacender esse valores amor paz liberdade comunhão mesmo a despeito da arrogância do mundo sejamos seres humanos cheios de esperança no hoje para que esperar pelo amanhã o mundo e feito pelas suas mãos, você e o que quer ser você se transforma naquilo que faz naquilo que pensa então comece a pensar em um mundo melhor já disse estás palavras ...O que me preocupa não é o grito dos maus. E o silêncio dos bons... Você se acha bom então grite por um mundo melhor mais uma vês nunca deixe de sonhar


Foto: http://ericasatie.blogspot.com

To sem tempo, curtindo o verão quem sabe pode ser o ultimo lá baixo no post tem as dês mais do verão Hits muito quentes do ano!

               Todos os chefes de Estado do mundo estão convidados para a cúpula ambiental que será realizada em 2012, no Rio de Janeiro, com a meta de definir formas concretas de tornar a economia mundial mais sustentável e menos desigual, disse na quarta-feira o funcionário da ONU (Organização das Nações Unidas) que comanda os preparativos.
O evento de junho está sendo considerado o mais importante encontro ambiental internacional em uma geração, marcando os 20 anos da "Cúpula da Terra", realizada no Rio em 1992, e que resultaria em importantes tratados sobre clima e proteção da biodiversidade.
As crises financeiras que assolam a Europa e outras regiões desenvolvidas aumentaram a importância da cúpula, por mostrarem que o atual caminho de desenvolvimento é insustentável, disse o subsecretário-geral da ONU para assuntos econômicos e sociais, Sha Zukang.
"Nos últimos 20 anos, vimos um desenvolvimento econômico relativamente rápido. Enquanto isso, vimos uma crescente disparidade entre ricos e pobres. E, ao mesmo tempo, vimos uma deterioração ou destruição do ambiente", disse o chinês a jornalistas no Rio.
"Não nos faltam declarações, não nos faltam agentes, não nos faltam planos. O que mais precisamos é honrar e implementar aquilo a que os líderes se comprometeram há 20 anos."
Sha disse torcer para que todos os líderes se desloquem ao Rio, mas admitiu que na prática o quórum deve ficar em torno de 120 chefes de Estado --mais do que os cerca de cem presentes na Rio-92.
Outras autoridades dizem que muitos líderes só devem se convencer a participar quando as linhas gerais de possíveis acordos estiverem definidas, nos meses que antecedem ao evento.
ECO-92
A Rio-92 (também chamada à época de Eco-92) abriu caminho para todos os principais acordos ambientais desde então, incluindo convenções da ONU sobre mudança climática --precursoras do Protocolo de Kyoto, de 1997-- e sobre a biodiversidade.
O evento também definiu os princípios para a exploração florestal sustentável, e estimulou a criação de planos nacionais para o desenvolvimento sustentável. Mas, apesar desses tratados, grande parte da pauta de 1992 continua em aberto.
Para a conferência de 2012, a meta da ONU é assegurar "um renovado compromisso político para o desenvolvimento sustentável", e o principal foco será na promoção da "economia verde" e na reforma das instituições para esse fim.
A cúpula, porém, será marcada por amplas divergências entre nações desenvolvidas e em desenvolvimento, as quais já impediram a adoção de um tratado climático para substituir o Protocolo de Kyoto a partir de 2013, e que voltarão a transparecer na conferência climática da ONU que começa na semana que vem em Durban, na África do Sul. Um fracasso desse evento poderá reduzir as expectativas de um progresso notável no Rio.
Alguns ambientalistas e governos nacionais têm criticado o foco da cúpula do Rio nos princípios da "economia verde", pois consideram que isso enfatiza demais a tecnologia e os mecanismos financeiros, em detrimento da biodiversidade e da proteção ambiental.
As economias em desenvolvimento manifestam o temor de que esses princípios sejam usados como pretexto para o protecionismo comercial, ou como uma condição para o fornecimento de ajuda por parte dos países ricos.
Sha, no entanto, disse acreditar que o tema da "economia verde" tenha um "enorme potencial" para gerar empregos, desde que esteja no contexto do desenvolvimento sustentável e combate à pobreza.
"Não devemos, na minha visão pessoal, nos incomodar indevidamente com essa definição", disse ele.
Sha citou sete áreas prioritárias para as discussões, incluindo redução da pobreza, aumento da segurança alimentar, melhoria da gestão hídrica, criação de "cidades sustentáveis" e maior ênfase na preparação contra desastres.

  1. Temperatura global depende de ação contra gases industriais
  2. Temperatura mundial pode subir até 6 graus, alerta OCDE
  3. Brasil tentará consenso para salvar Protocolo de Kyoto em Durban
  4. ANP quer endurecer normas em projetos de exploração de petróleo
  5. Indústria critica tom passional do governo contra Chevron
  6. ANP suspende atuação da Chevron no Brasil
  7. Presidente da Chevron pede desculpas ao povo brasileiro
  8. Entenda as principais polêmicas do Código Florestal
  9. Google abandona planos de produzir energia renovável barata
  10. "Não faltará rigor", afirma ministro sobre Chevron

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Recordes da ignorância

META SEM FISCALIZAÇÃO
A nova matriz é o acordo de Copenhague, que estabelece como meta limitar o aquecimento a 2º C, formalmente adotada pela ONU na cúpula do ano passado, em Cancun (México).
No entanto, não foram estabelecidos prazos ou ferramentas para atingir este objetivo, além de um pacto voluntário de cortes de emissões.
"A partir das garantias que estão sobre a mesa agora, nós consideramos que talvez se consiga 60% do que precisa ser feito para ficarmos abaixo dos 2º C", afirmou Artur Runge-Metzger, negociador da UE (União Europeia).
As negociações em Durban começam ao nível de representantes do alto escalão e terminam com a presença de ministros de Ambiente.
O encontro também tem como tarefa avançar na proposta de um Fundo climático verde esboçado em Copenhague e lançada em Cancun.
A meta é alavancar a arrecadação de fundos a pelo menos uns $ 100 biliões ao ano até 2020 para ajudar os países pobres a enfrentar as mudanças climáticas e se adaptar a cheias, secas e tempestades mais intensas.
Mas as negociações sobre o desenho do fundo estão obstruídas, com as objeções de Estados Unidos e Arábia Saudita. Fonte folha.com
Mas o que me assusta e esse arrefecido e teimoso não a todos os pactos contra diminuição do efeito estufa de certos países evidenciando uma clássica e anormal política de proteção pois como sabemos as reservas de petróleo no Estados Unidos tiveram uma queda segundo o DoE DE 1,4Milhão de barris para milhões  até 04 de Novembro salve-se agora quem puder pois quem tiver petróleo sobrando ou vende ou perde pois no Oriente Médio as coisas estão para lá de esquisitas cada semana nasce um levante e ainda eles teimam com a Internacionalização da Amazónia como se o mundo fossem deles essa maquina de guerra tem que ter um outro combustível usem a arrogância e o capitalismo exacerbado escondido em uma falsa democracia Os mexicanos que tem sua entrada restrita a esse pais fornecem um quarto do petróleo consumido nos EUA  deveriam aumentar o preço pele troca de passaporte para o pais das maravilhas eles tem que aprender que sustentabilidade e feita através de iniciativas de paz e inserção de novas tecnologias que garantam um futuro sem emissão de gás carbono  que eleva as temperaturas no planeta e a Arábia Saudita que lucra com isso não está nem ai para tratados o negocio e vender a preço de ouro e que o futuro fique negro estamos caminhando para mais um século de altas temperaturas e um colapso do eco sistema mundial vamos acordar em quanto e cedo pois quando for tarde não haverá mais volta o pequeno buraco na camada de ozónio e de  16 milhões de metros quadrados isto até 12 de Setembro .O enorme buraco surgido em 2011na camada de ozónio acima do Árctico foi o maior já registrado no Hemisfério Norte,despertando preocupação de que isso volte a acontecer de forma ainda mais grave e retire do planeta uma importante proteção,disseram os cientistas em um artigo publicado nesta segunda feira Fonte revista Nature bom o negocio e serio quem estiver a fim de tomar um sol na praia da aqui um 15 anos terá que usar roupa corta fogo ! Quem Já viu?



Noticias importantes! Sempre postarei noticias sobre SEDPCD ! Faça sua parte denuncie abuso contra pessoas com deficiência!




Livro escrito por pessoas com deficiência intelectual é lançado em Seminário Internacional
 


Foi lançado no último dia 19 de novembro, o livro "Mude Seu Falar que Eu Mudo Meu Ouvir", com participação de pessoas com deficiência intelectual e visa mostrar para os leitores um pouco mais sobre esse tipo de deficiência. A cerimônia de lançamento aconteceu durante o último dia do Seminário Internacional: Celebrando os 30 anos do AIPD (Ano Internacional das Pessoas Deficientes). Os autores, com Síndrome de Down autografaram o livro.
O Ano Internacional das Pessoas Deficientes, declarado pela ONU no ano de 1981, está completando 30 anos e 
foi celebrado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo com Seminário Internacional, 
de 17 a 19 de novembro, cujo encerramento foi marcado, e para sempre será lembrado, com poesia, emoção e música.
No sábado, 12 de novembro, ocorreu a 2º Edição da Caravana da Inclusão, Acessibilidade e Cidadania 2011, na cidade de 
Araraquara. O evento contou com a presença do Secretário Adjunto, Marco Pellegrini, o prefeito da cidade, Marcelo Barbieri e a 
responsável pelo PADEF (Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência), Marinalva Cruz, entre outros representantes de mais de 
trinta municípios. Pariquera-Açu é a próxima cidade a receber a Caravana, em 26 de novembro.

Brasil conquista o Parapan 2011 em Guadalajara
Os Jogos Para-panamericanos de 2011 foram encerrados no último domingo, 20 de novembro, com grande festa e alegria, em Guadalajara, 
México. A cerimônia de encerramento aconteceu no estádio de Atletismo Zapopan, Jalisco, às 19h (horário de Brasília) e contou com a presença 
de cerca de três mil pessoas. Os grandes vencedores dessa festa foram os brasileiros, que se tornaram bicampeões do evento, garantindo 
automaticamente sua passagem para a próxima competição, que será em Londres em 2012.

Pesquisa inédita no Brasil revela dados sobre o mercado de trabalho para as pessoas com deficiência

Dados de uma pesquisa realizada pela FIPE - Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, em parceria com a Secretaria de Estado 
dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, foram apresentados  no dia 8 de novembro, terça-feira, na FEA/USP. A pesquisa, 
ainda inédita no Brasil, foi feita com pessoas com e sem deficiência, com o objetivo de informar organizações e empresários sobre pessoas 
com deficiência no mercado de trabalho, além de debater sobre as possibilidades de inserção profissional de inserção profissional dessas pessoas.

Esse e o selo Windmade

Energia Eólica

Como sabemos o Brasil e rico em fontes de energias limpas, mas a uma grande disputa pela Amazônia, pois a região oferece grande potencial gerador de energia, mas com os resultados também crescem os problemas como êxodo e desmatamento de áreas indígenas  este selo representa a porcentagem de energia eólica em três níveis regional, global e individual seria um selo ou uma política Criada em 2010 que poderá refletir ganhos substanciais a regiões com capacidade de produção seu maior potencial e durante a estação seca, por isso esse tipo de energia e excelente contra a baixa pluviosidade e a distribuição geográfica dos recursos hídricos existentes nos pais esta junto à alternativa como Hidroeletricidade, Etanol, Biomassa tem trazido grandes esperanças de um futuro para o nosso país, mas o principal entrave são os custos que geram estas fontes a de se organizar e priorizar metas de sustentabilidade para que isso possa se tornar realidade, pois um selo e um selo, mas diversificar a fonte geradora de energia é lá outras coisas que bons ventos possam mudar o futuro e proporcionar uma melhor qualidade de vida!




Etanol
Biomassa
Hidroelétrica

Com tantas possibilidades poderemos ser o maior gerador de energia verde ou limpa para que isto aconteça e necessário maiores investimentos em educação em projetos de desenvolvimentos ambientais e vontade política e hora da verdade!

domingo, 20 de novembro de 2011

Escolha?

O que caracteriza o mundo moderno, tecnologia,cultura,educação e qualidade de vida, das quatro hipóteses relaciono uma que certamente engloba todas . Qualidade de vida meio pelo qual o ser humano se satisfaz dando a ele uma melhor visão de futuro agregado a satisfação das pessoas que estão em seu circulo familiar e de amigos pois como disse ao meu filho essa semana qualidade de vida não e ter o bolso cheio de dinheiro e sim ser feliz na quilo que se faz podendo dar melhores condições de vida a sua família e a você preencher o vazio da alma superando os obstáculos que aparecem mas que dão sentido a vida quero dizer nos ensinam que a vida e complexa mas com um determinado tempo esses obstáculos são superados podendo num futuro próximo olhar para traz e dizer a si mesmo que por está estrada não andarei mais não cometer os mesmos erros já evidencia um bom sinal de que as lacunas estão preenchidas mas por que as vezes e tão difícil não cometer os mesmos erros o ser humano tem a tendência de gostar do que e errado pois e mais atrativo para preencher o vazio, aquilo que e certo demora a trazer resultados pois e um modo de vida a médio e longo prazo ,A palavra e contentar-se com o hoje preparando o amanhã seguindo padrões determinados pelo seu caráter fugir da mesmice do dia a dia observando padrões éticos que possam de certo modo estimular seus conceitos de valor e respeito humano ser sincero hoje em dia parece que nos trás consequências de isolamento pois e mais fácil acreditar em uma falácia do que ser honesto com você e com os demais prefiro o ostracismo da realidade do que as estrelas e o brilho de falsas  palavras mero engano deste século dominado pela cultura do consumismo pela afetividade coletiva de certos movimentos culturais e religiosos .Chega a ser um extermino da inteligencia humana em contraste com o modismo dos tempos modernos que de moderno pelo menos no que tange o caráter e totalmente igual ao ontem .As diferenças que ontem separavam os pensamentos hoje trazem uma união pois nas diferenças e que nascem as boas ideias pois pessoas que interagem em grupo tem seus valores e pensamentos questionados a todo momento isso gera uma fonte de ideias motivadoras elevando a intelectualidade dos indivíduos pois geram objetivos diferentes que no fim traduzem um mesmo pensamento evoluir construir um dialogo sadio e produtivo elevando o conhecimento mutuo!

Não enxergo nada !


Hoje vi um comentário na folha sobre transparência também notei que na maioria dos que não enviaram relatórios a AP são países de origem latina americana também estranhei o fato de Nossa Presidenta Dilma e nosso amigo Barack terem feito um acordo sobre transparência bom se tivermos um olhar mais cuidadoso sobre o tema veremos que durante a ditadura e logo após a ela nada se mostrou transparente a não ser fatos como do jornalista Vladimir Herzog  e no lado de lá Guantánamo e o caso da Wikilieaks .Sabemos que transparência e uma palavra que significa nitidez clareza e também podemos usar com mais clareza está palavra Perspicuidade,qualidade da quilo que e fácil de se compreender,Compreenderam daí me venha a certeza de que ainda e obscuro a razão pela qual a lei de acesso a informação ainda tramita no congresso qual seriam então o conteúdo destas informações pois já e de longa data que esse processo tão falado em nossa Capital Federal virou moda até eu vivo enaltecendo a transparência mas no sentido que o mundo espera.Parece que isto nunca ira acontecer espero que nos próximos anos essa tal de transparência se evidencie e mostre seu verdadeiro significado pois carecemos de uma interpretação mais sucinta e lógica para a tal .Por que negar aquilo que já de certa forma temos conhecimento e só ter um pouco de curiosidade e dar uma de espião.  Você e a rede serão parceiros para sempre revelando tudo o que se passa pelo mundo e o que poderá se passar, tente de uns comandos no teclado de seu PC ou Ipad ou celular que você verá a importância da palavra transparência devemos ter por obrigação cobrar de tal fulano que foi em sua casa ou em seu bairro e também aquele que adentrou pela sua TV no horário nobre para prometer transparência você sabe onde ele está agora ? Os meus eu sei Lula está sendo cuidado depois de 08 anos no poder que Deus possa curá-lo, Serra está descansando, o vereador Ney carteiro  anda trabalhando, meu time o Corinthians ira jogar daqui a pouco tomara que ganhe e vire o líder meu Cachorro está aqui na porta da sala roncando viu como e fácil ser transparente use sua cabeça seu cérebro agrade-se e seu futuro também pois bem acho importante o fato de levarmos a sério a transparência em qualquer circunstancias pois quanto mais verdadeiro for o fato mais humanos seremos .Alguém me empresta o óculos ai! 

Atitudes que mudam o cénario e a politica no presente século!


Uma atitude empreendedora deve ser compreendida não tendo em, vista uma pessoa isolada, mas e necessário abranger o contexto cultural que a cerca. Isto é um fenômeno cultural, fruto de hábitos, práticas e valores do meio em que se vive!

Quais são os desafios para o século XXI (Superação) a duas formas de se formar um individuo dando a ele condições e valores pautados na cultura e aprendizado ou deixa lo a luz ou mercê de seus próprios pensamentos sem valorizar nem capacitar este individuo a diferenciar o que e correto ou não do ponto de vista tanto social como ecológico. A caminhos e caminhos dois lados de uma mesma moeda mas separados por um sentimento altruísta ou capitalista em que cada um se revela de uma forma ímpar sendo um coletivo e o outro individual na maioria das vez o individual se sobrepõe ao coletivo pois gerar valores leva o individuo a responder a suas necessidades pessoais como auto realização ,felicidade e harmonia interna o coletivo segue uma mão contraria ele reafirma valores como família segurança e igualdade .Questões que neste século serão respondidas e avaliadas mas que levarão a um desafio aos brasileiros e povos de outros países a equalizar suas metas e objetivos para um mundo melhor onde haverá com certeza um lugar para todos desde que estejam prontos a caminhar para uma nova e real vida .Atitudes elas podem e devem mudar, nossa maneira de ver e rever atos que constroem um horizonte limpo e transparente enxergar e PRECISO

O fim da bolsa sindicato.

O Imposto sindical criado para sustentar a pelegada foi contestada por uma ADI. A confederação nacional das carreiras tipicas do estado di...