Visite.

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Sete mais ...

São sete aqueles erros que nos privam do que achamos características certas em nossa vida e olha que a minha já anda cheia de erros, quais são mesmo me ajude. Gula, avareza, luxuria ira, inveja, preguiça, soberba. No mundo atual erramos quando foi, onde mesmo, como é isso ?  Pense um pouco estou cheio de gula inchado de tanto comer a razão alheia em vez de averiguar a minha, sou avarento. Isso, não possuo orgulho de mais que não possa dizer um bom dia ou quem saiba dar lugar a alguém no ônibus ou metro ou na fila de qualquer lugar, á  luxuria sou voltado a me encher de algo que nunca me satisfaça me deixando sempre vazio ou então a ira dou vazão aos meus erros em tudo que vejo sem ao menos pensar, se sou eu o errado, puxá lá vem ela a inveja sou invejoso quando desdenho o melhor do meu pior sim estou cheio do meu pior amigo oque sou. Então me vem a certeza de que  com á preguiça não se brinca será que tenho feito a lição de casa a ponto de não sobrecarregar a vida alheia ou melhor sou soberbo escrevendo sobre meus erros e virando as costas para aqueles que vivem e são alegres sem medo de ser felizes naquilo que são melhores  ou melhor quando vieram a esse mundo suas vidas tomaram rumos diferentes cada qual no seu quadrado ou melhor cada um na sua. Nossa De novo, volto sempre em algum erro.Bom meu lado ingenuo me diz assim. Que á vida me ensine a não ter medo de errar de tentar de amar de doar, me ensine que só realmente aprendo quando erro e volto lá onde errei e faço oque e certo, vejo o sorriso daqueles que aprendem e ensinam que ensinam e aprendem que nunca desistem do que e bom do que louvável do que é certo do que nós torna diferentes, mas iguais porque somos humanos. Por que somos a única raça espere raça meu Deus á só uma estou certo sim. Sete bilhões e mais um pouco agora perdi a conta pare não quero me dividir em raças. Sim necessito de rever meus conceitos bom e melhor começar a escrever de novo. Um dia em algum lugar alguém me disse ...


Juvenal Sandro Bispo.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Liberdade.





E no final das contas eu me lembro de umas passagens da vida.
Aquelas que não aconteceram.
Daquilo que pensei e nem me lembro mais.
Dos sonhos,dos projetos de momentos bons e ruins.Das palavras doces que vem do coração.
Da amargura que fica lá no fundo ,mas que de vez em quando aparece.Me lembro que sou homem,que amo que odeio que dos meus olhos escorrem lagrimas que risadas saem da minha boca como um sorriso da alma. 
Que vou com rumo ou saio sem por ai, que me acho e me perco. Mas que bem lá no fundo quando estou aqui quieto preso nos meus pensamentos. 
Lembro que ainda a muitos pensamentos presos ,dai me solto me vejo me transformo no que sou. 
Seja livre , mas cuidado a liberdade tem um preço seu preço ser feliz.

Liberdade e oque se tem quando a vida começa já lá do outro lado.


Juvenal Sandro 
Bispo.

Desculpe os erros estou no celular andando na rua.